EMDR

A terapia de dessensibilização e reprocessamento do movimento ocular (EMDR) é um método de psicoterapia eficaz e amplamente pesquisado e comprovado para ajudar as pessoas a se recuperarem de traumas e outras experiências de vida angustiantes, incluindo PTSD (transtorno de estresse pós-traumático), ansiedade, depressão e transtornos de pânico.

Nesta abordagem, o cliente não precisa contar com detalhes o problema angustiante, caso não queira, ou completar o dever de casa entre as sessões. Em vez de focar na mudança das emoções, pensamentos ou comportamentos resultantes do problema angustiante, a terapia EMDR permite que o cérebro retome seu processo de cura natural. Afinal, seu objetivo é resolver memórias traumáticas não processadas no cérebro. Por isso, para muitos clientes, a terapia EMDR pode ser concluída em menos sessões do que outras psicoterapias convencionais.

Nossos cérebros têm uma maneira natural de se recuperar de memórias e eventos traumáticos. Esse processo envolve a comunicação entre a amígdala (o sinal de alarme para eventos estressantes), o hipocampo (que auxilia no aprendizado, incluindo memórias sobre segurança e perigo) e o córtex pré-frontal (que analisa e controla o comportamento e a emoção). Embora muitas vezes as experiências traumáticas possam ser gerenciadas e resolvidas espontaneamente, elas podem não ser processadas sem a ajuda de um profissional especializado.

As respostas ao estresse são parte de nossos instintos naturais de luta, fuga ou congelamento. Quando a angústia de um evento perturbador permanece, as imagens, pensamentos e emoções perturbadoras podem criar sentimentos de opressão, de estar de volta naquele momento, ou de estar “congelado no tempo”. A terapia EMDR ajuda o cérebro a processar essas memórias e permite que a cura normal seja retomada.

A experiência ainda é lembrada, mas a resposta de luta, fuga ou congelamento do evento original é dissolvida

Vários artigos recentes relatam uma série de documentários recém-lançada na Apple TV + chamada “The Me You Can’t See”, na qual o Príncipe Harry e Oprah Winfrey discutem a saúde mental. Na série, o Príncipe é filmado demonstrando escutas bilaterais em uma sessão de terapia EMDR. Este artigo do USA Today por Alia Dastagir relata que o Príncipe Harry fala abertamente sobre estar em terapia e se beneficiar da terapia EMDR. “Uma das maiores lições que eu já aprendi na vida é que você às vezes tem que voltar e lidar com situações realmente desconfortáveis e ser capaz de processá-las para poder se curar.”

Confira um trecho do episódio abaixo e,  se considerar necessário, é possível ativar a legenda em português nas configurações do vídeo.

Terapeutas usam a EMDR no atendimento de crianças e adultos de todas as idades para abordar uma ampla gama de desafios, como:

  • Ansiedade, ataques de pânico e fobias
  • Doença crônica e problemas médicos
  • Depressão e transtornos bipolares
  • Transtornos dissociativos
  • Distúrbios alimentares
  • Luto e perda
  • Dor
  • Ansiedade de desempenho
  • Transtornos de personalidade
  • TEPT e outros traumas e questões relacionadas ao estresse
  • Agressão sexual
  • Distúrbios de sono
  • Abuso de substâncias e vício
  • Violência e abuso

A terapia EMDR é uma intervenção de saúde mental. Como tal, só deve ser oferecida por médicos de saúde mental devidamente treinados e licenciados.

Se você se interessou por esta abordagem, entre em contato, eu posso te ajudar.

 

Psicóloga Carolina Gigliotti

WhatsApp: (44) 99184-1200

E-mail: [email protected]

 

Fonte: Associação Internacional de EMDR